Skype: BizRevolution | Fone: 11-4153-0885

« Referência. | Main | Slideology. »

19/05/2009

Como os poderosos caem.

Pin It

Jimcollins1


Hoje é o dia oficial de lançamento do novo livro de Jim Collins "How the Might Fall" (Como os poderosos caem). Collins é o autor de Good to Great, considerado por muitos como o melhor livro de negócios de todos os tempos.

"How the Mighty Fall" ainda não tem data de lançamento no Brasil, pelo menos não encontrei nada no web site da Editora Campus mas imagino que esteja em processo de produção. 

Os livros anteriores de Collins falavam sobre a ascensão das empresas, esse fala sobre como as empresas declinam com o tempo. Entre as empresas que cita no livro está a Circuit City - mega cadeia de lojas de informática que fechou as portas nos EUA. 

No livro Collins fala sobre os 5 estágios do declínio (eu pessoalmente não gosto muito dessas coisa de 5, 6 ou 7 maneiras de fazer algo, but, não deixa de ser uma maneira inteligível de mostrar as coisas). 

Os 5 estágios da quebradeira são:

1o. Hubris Born of Success. Quando o sucesso se transforma em uma arrogância visível por funcionários, fornecedores, clientes e comunidade. Eu mesmo vi isso com a Novell nos anos 90. Quando eles achavam que a Microsoft jamais conquistaria o mercado de redes, e se recusavam a conversar sobre novos negócios com as pequenas revendas como a Brasoftware que estava começando. 

2o. Undisciplined Pursuit of More. Você começa a perseguir mais riscos e riscos e riscos achando que pode dar conta de tudo e quebra a cara porque obviamente não consegue ser bom em tudo. A crescente perda de foco leva a perda de bons funcionários, queda no serviço, gastos desnecessários, gorduras etc etc etc. 

3o. Denial of Risk and Peril. Nessa fase você continua sendo visto como "rei da cocada preta" do lado de fora, mas internamente alguns começam a perceber que as coisas não estão bem. O acúmulo de decisões erradas começam a crescer a ponto de fazer o negócio andar para trás. Nessa fase a turma que decide ainda nega os problemas internos. Justamente quem vê isso são aqueles que acabam saindo da empresa. 

4o. Grasping for Salvation. Aqui a empresa começa a cair de verdade, inclusive para a comunidade. Aqui a empresa começa a pedir por ajuda. Pedir ajuda é fator crítico de salvação para a empresa. Se isso não acontecer, a empresa está pronta para entrar para o 5o estágio, o estágio que não tem volta. 

5o. Capitulation to Irrelevance or Deat. Todas as empresas, sem exceção, atingem o momento do declínio. O negócio é não deixar chegar ao quinto nível. Até o quarto nível tem salvação, o quinto nível não tem volta. (Vem daí a expressão "O quinto dos infernos"?).

O livro se propõe a responder duas perguntas:

Primeira pergunta: 

"O que aconteceu na empresa para o declínio se tornar visível, e o que a empresa fez quando começou a cair?"

Segunda pergunta:

"O que podemos aprender ao estudar o contraste entre o sucesso e o fracasso?"

O livro analisa a história de empresas que fracassaram em seus negócios. Alguns exemplos: 

The Great Atlantic & Pacific Tea Company
Fundada em 1859. 
Foco da análise do declínio: 1950-1970. 
Contraste de uma empresa de sucesso no mesmo ramo: Kroger
Negócio principal: Supermercados A&P
Exemplo de comportamento que levou a queda: Assumir que sua posição como varejista número 1 a isenta de desenvolver novos conceitos de lojas; liderança falhando ao perguntar onde estavam as verdadeiras razões do sucesso da A&P. 
Resultado: Tinha 16 mil lojas nos tempos da depressão americana; em 2008 tinha 460. 

Circuit City
Fundada em 1949
Foco da análise do declínio: 1990-2000
Contraste de uma empresa de sucesso no mesmo ramo: Best Buy
Negócio principal: Varejo de eletrônicos
Exemplo de comportamento que levou a queda: Não reconhecer o potencial de crescimento do seu negócio principal depois de concentrar os negócios na divisão de carros. 
Resultado: Faliu em 10 de Novembro de 2008. 

Motorola
Fundada em 1928
Foco da análise do declínio: 1990-2000
Contraste de uma empresa de sucesso no mesmo ramo: Texas
Negócio principal: Telefones celulares
Exemplo de comportamento que levou a queda: Em 1995, o fone StarTAC, usava tecnologia analógica; as operadoras pediam por tecnologia digital. 
Resultado: Depois de se divertir com 50% de participação de mercado, a Motorla viu a sua participação cair para 17%. 

Eu acredito que esse tipo de situação não se limita apenas ao universo das grandes empresas. Eu já vi esse tipo de coisa acontecer nas pequenas empresas brasileiras de diferentes segmentos de mercado. 

1. Nós passamos a acreditar que somos excelentes em algo que não somos só porque ganhamos o prêmio de melhor empresa do trimestre entregue pelo nosso fornecedor. Prêmio esse que analisa uma ou duas questões pontuais sem qualquer tipo de análise sobre as empresas que concorriam ao prêmio. Essa arrogância leva o empresário a investir menos e menos na capacitação da turma, ou leva o empresário a querer bater novas metas, e buscar mais trabalho, sem qualquer tipo de tempo dedicado a pensar em melhores maneiras de fazer as coisas. 

2. Esse tipo de "vitória" e "conquista" leva o empresário a abraçar novos produtos e serviços sem qualquer método de vendas e marketing, planejamento ou operação. A empresa deixa de lado aquilo que talvez já fosse razoavelmente boa, e entra em novos negócios sem o preparo adequado para vencer concorrentes estabelecidos há anos. 

3. O empresário escuta pouco ou não escuta os funcionários que tem. A estratégia aparentemente excelente no papel (na maioria dos casos na cabeça mesmo) não é viável no mundo real. As peças não se encaixam. Os melhores talentos deixam a empresa. Quem está do lado de fora, especialmente no Brasil, elogia a estratégia matadora que foi criada, o quê leva o empresário a continuar a apostar no modelo inovador até ir para o buraco. 

"How The Mighty Fall" tem tudo para se tornar um estrondoroso sucesso entre os livros de negócios. O livro é resultado de vários anos e centenas de horas de pesquisas feita por dezenas de pessoas que Jim Collins contratou para analisar a realidade dos fatos. 

Há pouco eu recebi um e-mail da Amazon dizendo que já shipou a minha cópia do livro. Em algumas semanas eu recebo. Vou devorá-lo em algumas horas. Recomendo a você fazer o mesmo. 

É claro que ler um livro não vai resolver o seu problema de miopia ou arrogância nos negócios, mas pode te ajudar um pouco se tiver um desejo profundo e sincero de aprender. 

TrackBack

TrackBack URL for this entry:
http://www.typepad.com/services/trackback/6a00d83451bad569e201156fa0dc66970c

Listed below are links to weblogs that reference Como os poderosos caem. :

Comments

Feed Você pode acompanhar essa conversa ao assinar comment feed for this post.

Porque não fizeram estas perguntas pra Sadigão antes da fusão? Ou melhor, antes do Furlan ter que se chamado as pressas ao conselho pra salvar a doente Sadia.

Sadigão ou Perdia? Qual melhor fusão da marca?

Post a comment

Os Comentários no Blog da BIZREVOLUTION são moderados. Por favor participe da conversa com comentários construtivos. Não é porque você está escondido atrás de um teclado que você pode bancar o machão. Você PODE e DEVE DISCORDAR das nossas idéias o quanto quiser. Apenas não toleramos que você humilhe as pessoas para defender as suas idéias. Comporte-se na internet da mesma maneira que você se comportaria na frente do seu cliente mais importante. Se você tem a necessidade de bancar o troll na web, recomendamos uma terapia. O seu comentário será liberado em alguns instantes.

Se você tem uma conta TypeKey ou TypePad, por favor Sign In


BUSCA

GRÁTIS!

Cadastre o seu email para receber os nossos últimos artigos no e-news QUEBRA TUDO!


Direto das Trincheiras!


COMENTÁRIOS RECENTES

Você já leu o QUEBRA TUDO?